• obefoftalmologia

Diabetes compromete a saúde da retina.




A retina é dividida em duas regiões distintas: a retina central, denominada mácula e a retina periférica. 

A mácula é a estrutura responsável pela visão de leitura, das cores e do reconhecimento dos detalhes, enquanto a retina periférica é responsável pelo campo visual. 

O diabetes afeta os vasos sanguíneos do olho, especialmente os vasos da retina. Dessa forma, ocorrem lesões e pequenos pontos hemorrágicos, além de extravasamento de líquido, denominado edema. 

A Maculopatia Diabética ocorre quando as lesões atingem a região central, ou seja, a mácula. 

Com a evolução da patologia, ocorrem sangramentos para dentro do olho (chamada de hemorragia vítrea) e descolamento de retina, trata-se então da denominada retinopatia proliferativa. 


Nessa fase da doença a visão fica bastante comprometida e a cegueira pode ser irreversível. 


Complicações ainda maiores podem ocorrer com o aparecimento de vasos anormais na íris (parte colorida do olho), evoluindo para o glaucoma (aumento da pressão do olho). 


Os pacientes diabéticos devem manter a glicose controlada, seguir dieta orientada por um profissional especializado e manter as consultas de rotina em dia, inclusive com o oftalmologista. 

Assim, é possível prevenir e intervir com sucesso em determinadas situações.


Edema Macular Diabético:


Dentre as complicações de visão decorrentes do diabetes está o edema macular diabético.

Tantos os pacientes de diabetes tipo 1, quanto os de diabetes tipo 2 devem ficar atentos – especialmente os que convivem com o Diabetes Mellitus há muitos anos.

O edema macular, uma consequência da retinopatia diabética, se inicia quando o ocorre um inchaço na mácula, prejudicando a visão central – que vai se tornando borrada.

A mácula é a região nobre da retina, onde são registradas as cores e a visão central.

Este inchaço ocorre por conta de vazamentos de líquidos dos vasos sanguíneos que irrigam a retina.

Estes vasos começam a ficar com seu funcionamento prejudicado por conta dos altos índices de glicose no sangue.

Como o edema macular diabético é silencioso, é fundamental fazer visitas regulares ao médico oftalmologista especialista em retina.

O médico, por meio de exames de fundo de olho, pode identificar a presença de edemas.


Sintomas da Retinopatia Diabética:


Você pode ter retinopatia diabética e não saber disso. Isso ocorre porque muitas vezes a doença não apresenta sintomas em seus estágios iniciais, porém, conforme sua evolução alguns sintomas surgirão: Um número crescente de floaters (pontinhos flutuantes no campo da visão); Visão embaçada, Visão que muda periodicamente de borrada para clara; Visão noturna prejudicada; Perda de visão central ou periférica. Os sintomas da retinopatia diabética geralmente afetam os dois olhos. Pessoas diabéticas devem manter acompanhamento oftalmológico para evitar a progressão da doença e possível perda da visão.

#saudeocular #prevencao #retinopatiadiabetica#oftalmologia



(Fonte Adaptada: Conselho Brasileiro de Oftalmologia – Revista Veja Bem.)

0 visualização

Av. Arouca, 791 - Centro, Passos - MG, 37900-152

Agende sua consulta: 

(35) 3522-6537

(35) 3521-6888