• obefoftalmologia

Erros de refração não corrigidos são a principal causa de deficiência visual entre crianças

Seguindo a estimativa da Agência Internacional de Prevenção à Cegueira, é possível considerar que no Brasil tenhamos cerca de 26 mil crianças cegas por doenças oculares que poderiam ter sido evitadas ou tratadas precocemente.





A prevenção ao alcance de muitas crianças


O teste do reflexo vermelho, também chamado de Teste do Olhinho, deve ser realizado ainda na maternidade em todos os recém-nascidos. É um teste muito simples, capaz de detectar a presença de catarata congênita, o glaucoma congênito, e ainda qualquer patologia ocular congênita que cause opacidades de córnea, tumores intraoculares grandes, inflamações intraoculares importantes ou hemorragias intravítreas.


Leia também: Quando desconfiar que a criança enxerga mal?


Algumas cidades brasileiras já têm legislação que exige a realização do Teste do Olhinho em todos os recém-nascidos, antes de sua alta.

A Agência Nacional de Saúde Suplementar também incluiu o Teste do Olhinho no rol de procedimentos com cobertura obrigatória pelas operadoras de planos de saúde. São vitórias importantes para a saúde pública, mas ainda há muito a ser feito para garantir a saúde ocular de nossas crianças.


Leia também: Mais importante que tratar a ambliopia é prevenir seu desenvolvimento

O Projeto de Lei Nº 240, de 2007, altera o art. 10 da Lei n° 8.069, de 13 de julho de 1990, que institui o Estatuto da Criança e do Adolescente, para tornar obrigatório o Teste do Olhinho em todo o país. Quando essa publicação foi finalizada, o projeto de Lei encontrava-se arquivado em virtude do encerramento da legislatura anterior.


Erros Refrativos


De acordo com Kara José (1994), os erros de refração não corrigidos são a principal causa de deficiência visual entre as crianças brasileiras.

Para Negrel (1998), as moléstias oculares, por serem capazes de influir no rendimento escolar e na sociabilização da criança, representam grande impacto econômico e social.


Daí a importância da identificação e tratamento precoce das ametropias. Tais ações também são fundamentais para que se reduza a incidência de ambliopia (olho preguiçoso) entre as crianças. A triagem oftalmológica, por possibilitar a detecção de doenças e, consequentemente a prevenção da cegueira infantil, e ainda por permitir avaliar o perfil de erros refracionais na população, detém grande relevância do ponto de vista de saúde pública, segundo Alves e colaboradores (2014).


Ainda para esses autores, a idade ideal para a realização das campanhas de triagem de problemas oftalmológicas situa se entre 0 e 6 anos, quando se completa o desenvolvimento visual.


Saiba mais na Categoria Infância: Clique aqui


Fonte: As Condições de Saúde Ocular no Brasil - Conselho Brasileiro de Oftalmologia - CBO - 2019

14 visualizações0 comentário

Av. Arouca, 791 - Centro, Passos - MG, 37900-152

Agende sua consulta: 

(35) 3522-6537

(35) 3521-6888