• obefoftalmologia

Olho seco em tempo de pandemia: conheça os cuidados

Você sente incômodo nos olhos? Dor ou sensação de areia? Os olhos secos ou irritados não são novidade. A poluição nas cidades, hábitos como o uso de celular e computador, ar-condicionado...

Tudo isso favorece o desconforto ocular. A maioria das pessoas utiliza um colírio lubrificante ou até mesmo somente espera passar. Mas, a pandemia do novo coronavírus trouxe uma nova preocupação: sintomas que antes eram comuns e geravam apenas um cuidado simples, hoje, podem significar um sinal de Covid-19.

Os principais sintomas da Covid-19 já são conhecidos: falta de ar, febre, dor de cabeça e garganta e perda de paladar e olfato. Mas, a conjuntivite também foi considerada pelos médicos uma manifestação ocular da doença. E, agora, um estudo londrino, publicado na BMJ Open Ophthalmology, mostra que a sensação de olhos secos e dor ocular também podem ser sintomas prévios da infecção pelo coronavírus.

O estudo mostrou que o olho seco atingiu 23% das pessoas que mais tarde desenvolveram a doença e 16% das pessoas infectadas tiveram dor nos olhos. A lágrima serve como uma barreira para impedir a entrada de vírus e bactérias, portanto, um olho seco, sem tratamento, favorece a transmissão do novo coronavírus.

Além disso, o incômodo pode levar a esfregar e tocar os olhos mais frequentemente, aumentando os riscos de contaminação.

O olho seco pode causar lacrimejamento, coceira, irritação e vermelhidão nos olhos. Em casos mais graves, até mesmo pode causar dor ocular constante. Já a conjuntivite, caracterizada pela sensação de areia ou corpo estranho nos olhos, também tem vermelhidão e lacrimejamento, irritação e possível dor.



O melhor é consultar-se com um médico oftalmologista logo nos primeiros sintomas, e não aguardar que passe. Sem tratamento, o olho seco pode levar a complicações mais sérias como lesões na córnea. Já a conjuntivite precisa ser diagnosticada e tratada para diminuir seus desconfortos e duração. As queixas de ressecamento ocular aumentaram nos últimos tempos e a conjuntivite é uma das doenças mais frequentes do verão.


Portanto, ao sentir qualquer desconforto, é importante ir a um médico oftalmologista para que as causas sejam definidas e o tratamento iniciado. Cuide da sua saúde ocular! Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia - CBO

8 visualizações0 comentário