Por que nossos olhos estão mais cansados na pandemia (e como podemos protegê-los)

David Brown - BBC News


Milhões de pessoas ao redor do mundo estão passando mais tempo do que nunca na frente das telas.

Quem trabalha ou estuda em casa por conta da pandemia de covid-19 fica diante do computador e de outros dispositivos, como o celular, praticamente o dia todo.


Por isso, algumas pessoas estão reclamando de problemas de vista. Coceira, visão embaçada, dores de cabeça e fadiga ocular estão entre as queixas mais comuns.


Mais de um terço (38%) dos que responderam a uma pesquisa realizada pela instituição britânica Fight for Sight afirmaram que sua visão piorou desde o início da pandemia. Outro estudo estima esse percentual em 22%.


Os especialistas afirmam que quem apresenta problemas persistentes deve consultar um oftalmologista. Mas há algumas coisas que muitos de nós podemos fazer para manter nossos olhos saudáveis.


1. A regra 20-20-20


"Relaxar os músculos que se encontram dentro e ao redor dos olhos é fundamental", diz Daniel Hardiman-McCartney, consultor clínico do College of Optometrists do Reino Unido.

É algo simples de fazer. A cada 20 minutos, basta olhar para algo a pelo menos 20 pés de distância (que são cerca de 6 metros) por 20 segundos.

"Isso evita que os músculos dos olhos trabalhem em excesso", explica Hardiman-McCartney.

Se deslocar para o trabalho ou caminhar até a escola dava às pessoas tempo para relaxar os olhos sem perceber. Agora, para muita gente, a rotina mudou.

Quando focamos em um objeto próximo, como uma tela, os minúsculos músculos dentro dos nossos olhos — os músculos ciliares — se contraem. A contração muda o formato das lentes dentro dos olhos, focalizando a imagem na retina.


Esses pequenos músculos e outros ao redor das órbitas oculares que mantêm seus olhos olhando na mesma direção, precisam de um descanso.

"É como correr", diz Hardiman-McCartney.
"Você não correria o dia inteiro e a noite inteira e esperaria que seus músculos se recuperassem, mas é o que as pessoas estão pedindo para os olhos fazerem."


2. Pense piscando


"Piscar é muito importante", diz o professor Sunir Garg, da Academia Americana de Oftalmologia.

"As pálpebras funcionam como um limpador de para-brisa."

Elas removem a poeira e a sujeira e lavam a superfície dos olhos com fluido lacrimal.

Piscar também remove o fluido estagnado e aguça a visão, ao manter a córnea, ou a camada superficial do olho, úmida.

"Sem essa umidade, a córnea seca e a visão fica embaçada", explica Garg.

O problema é que, de acordo com muitos estudos, piscamos com menos frequência ao ler em uma tela.

Alguns pesquisadores também sugerem que a maioria das nossas piscadas são incompletas quando usamos uma tela, e que as pálpebras superior e inferior não se tocam completamente.

Isso pode deixar os olhos ressecados, com coceira e sujeitos a infecções.

Portanto, de vez em quando pare de trabalhar na tela e feche os olhos completamente.


3. Ajuste sua tela


Especialistas dizem que a tela deve estar a um braço de distância ou de 40 a 75 centímetros do rosto.

Obter a distância correta é particularmente complicado com laptops, que costumam ficar perto demais dos olhos do usuário.

Se a tela estiver muito próxima, você corre o risco de sobrecarregar continuamente os músculos dos olhos, explica a professora Shahina Pardhan, da Anglia Ruskin University, no Reino Unido.

Se estiver muito longe, você terá dificuldade em ver os detalhes pequenos.

"Use um teclado externo para ajudar se puder", ela sugere.

Um monitor externo também pode ser útil.

Pardhan aconselha posicionar a tela de forma que fique de lado ou de costas para a janela. Dessa forma, você pode minimizar o reflexo da luz do sol na tela.

Também vale a pena levar em consideração a altura da posição da tela, de acordo com Badrul Hussain, cirurgião ocular do Moorfields Eye Hospital, em Londres.

"As telas dos computadores devem ser colocadas no nível dos olhos ou ligeiramente abaixo", diz ele.

A ação de "olhar para uma tela pode causar fadiga e olhos secos", acrescenta.

Olhar muito acima ou muito abaixo também pode causar problemas nos ombros e no pescoço.



4. Letras maiores


"As pessoas realmente deveriam pensar em ajustar o tamanho da fonte", afirma Pardhan.

"Não é uma boa ideia trabalhar em um smartphone ou tablet por longos períodos porque o texto é muito pequeno."

No entanto, segundo ela, não existe um tamanho de fonte ideal que se adapte a todas as pessoas.

"Você deve encontrar um tamanho de fonte que seja mais confortável para você ler continuamente."

Ela também recomenda ajustar o brilho da tela para corresponder ao nível de luz de onde você está.

Evite, por exemplo, trabalhar em uma sala escura com uma tela com muito brilho.

Os especialistas dizem que um texto escuro sobre um fundo claro geralmente é melhor para os olhos do que um texto claro sobre um fundo escuro.

É recomendado evitar ainda esquemas de cores de baixo contraste.


5. Aproveite o ar livre


"É essencial fazer intervalos regulares da tela", aconselha a professora Mariya Moosajee, da University College London (UCL), no Reino Unido.
"Isso dá aos seus olhos a chance de olhar para longe e piscar."

Segundo ela, pausas curtas regulares são melhores do que um número menor de pausas mais longas.

Dar uma volta ao ar livre para descansar é uma ótima maneira de aliviar a pressão nos olhos e também de ajudar na sua saúde física e mental em geral.

Obviamente, isso é difícil durante o lockdown, sobretudo para quem que não tem acesso a um jardim ou varanda em casa. Mas há estudos que sugerem que pode ser ainda mais importante para as crianças.

A fadiga ocular em adultos causada pelo uso intensivo de telas pode ser extremamente desagradável, mas não causa danos permanentes.

Nas crianças, no entanto, há evidências de que o uso intenso de telas e o tempo insuficiente ao ar livre podem causar miopia.

O professor Garg cita uma pesquisa realizada na China e no Japão que diz que a miopia em crianças é "uma verdadeira epidemia".

De acordo com especialistas, o problema para as crianças pode ser muita atividade diante das telas ou muito pouco tempo ao ar livre, ou uma combinação de ambos.

E não está claro exatamente como estar ao ar livre ajuda seus olhos.

Pode ser que você tenda a relaxá-los mais quando está ao ar livre, uma vez que passa mais tempo olhando para objetos distantes.

Ou pode ser que estar ao ar livre nos exponha a comprimentos de onda de luz específicos que promovem o desenvolvimento dos olhos.

Mas está claro que "atividades ao ar livre podem reduzir as chances de as crianças desenvolverem miopia", diz o professor Garg.

Portanto, aproveite ao máximo seu tempo ao ar livre e incentive as crianças a fazerem o mesmo.


Fonte: BBC NEWS